Telemedicina

Telemedicina

O QUE É A TELEMEDICINA E COMO FUNCIONA

A Telemedicina está autorizada no Brasil desde abril Por meio da lei n°. 13.989/20, sancionada em caráter emergencial.

Desde o seu surgimento, essa área médica, que envolve o atendimento do paciente de maneira remota, tem contribuído para avanços significativos, tornando a saúde acessível a qualquer hora, em qualquer lugar.

Seja para teleconsultas, exames de rotina ou em situações de urgência, esse é um apoio decisivo. Ele contribui tanto para a prevenção, quanto para o diagnóstico, monitoramento e tratamento de doenças, lesões e outras condições médicas. Tudo isso realizado à distância, ou seja, médico e paciente não precisam estar em contato físico.

O que é Telemedicina pelo CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA?

Telemedicina é uma área da Telessaúde que oferece atendimento médico de forma remota. 

Sendo assim, ela permite atender pacientes através da teleconsultainterpretar exames médicos (telediagnóstico), telemonitoramento, entre outros, tudo feito remotamente.

Para tanto, ela conta com o apoio das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

Segundo o Conselho Federal de Medicina na Resolução CFM nº 1.643/2002, essa especialidade representa o exercício da medicina através de metodologias interativas de comunicação audiovisual e dados, com o objetivo de assistência, educação e pesquisa em saúde.

Desde 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a importância dessa área médica, em especial para casos em que a distância é um fator crítico para a oferta de serviços ligados à saúde.

Nesse sentido, a Telemedicina é feita por profissionais altamente capacitados. Significa, por exemplo, que o responsável pela interpretação e produção de um laudo de Eletrocardiograma será sempre um médico cardiologista.

Seja no Brasil ou no mundo, a Telemedicina é uma área que tem rompido barreiras. Portanto, elimina distâncias geográficas e conectando especialistas a outros profissionais de saúde, administradores de unidades de saúde e pacientes.

Esse avanço é possível graças à aplicação de tecnologias modernas, como a Internet, sistemas de áudio, imagem e vídeo.

Sendo assim, todo o aparato contribui para a resolução de demandas comuns na área da saúde, como a carência de especialistas e segunda opinião médica.

Qual é a importância da Telemedicina

Com a assistência de recursos inteligentes e tecnologia de ponta, a Telemedicina melhora significativamente os processos utilizados na área da saúde, para os atendimentos remotos.

Como se não bastasse, por dispensar a necessidade de deslocamentos e intervenções presenciais, ela também elimina barreiras geográficas e amplia o acesso à medicina.

Para os médicos, ela possibilita uma maior troca entre especialistas de diferentes áreas e mais facilidade para o aperfeiçoamento profissional.

Por fim, com a descentralização, os tratamentos se tornam mais assertivos, os avanços da área mais céleres e a qualidade de intervenções mais elevada.

Ou seja, a Telemedicina é confiável, barata, mais acessível, prática, indicada para casos especiais, em que não há acesso aos consultórios. Além disso, ainda agrega uma série de outras vantagens na área, tanto para médicos quanto para pacientes.

Por que usar a Telemedicina?

Tendo como base os pontos abordados anteriormente, podemos dizer que a Telemedicina serve para atender a 3 frentes básicas:

  • Consultas:que podem ser feitas à distância, facilitando o acesso à medicina, e ainda contar com auxílio de outros especialistas, seja para uma segunda opinião médica ou mesmo para orientações específicas sobre certos procedimentos;
  • Assistência:que consiste no monitoramento constante dos pacientes, que se torna mais acessível e prático pela tecnologia remota, seja para casos de doenças crônicas, na medicina preventiva ou em situações especiais, como de idosos ou gestantes;
  • Educação:que possibilita maiores trocas de especialistas, além de acesso à qualificação e aperfeiçoamento mesmo longe de grandes centros, por meio de aulas à distância, videoconferências, palestras e etc.

 

Como a teleconsulta funciona

Para o atendimento por teleconsulta, o médico e paciente estão distantes e utilizam a plataforma de Telemedicina para realizar o ato médico.

No horário marcado, após o aceite do formato de atendimento, o paciente entra na sala virtual e o médico usa uma ferramenta de videoconferência para vê-lo e ouvi-lo.

Depois que o médico concluir o atendimento remoto, ele assina o prontuário digital, solicita exames, faz prescrições digitais e envia diretamente ao paciente por e-mail ou SMS.

Caso o médico ou paciente não sintam segurança no formato de atendimento digital, eles podem encerrar a teleconsulta e marcar uma consulta presencial.

Se o paciente estiver muito distante, o exame físico pode ser feito por um clínico geral da cidade, chamado de teleinterconsulta.

Rolar para o topo